Quando começaste a praticar desporto?

Comecei aos 3 anos na Natação e pratiquei, aproximadamente, durante 4 ou 5 anos na piscina dos Galitos, em Aveiro. Lembro-me que um dos meus professores de natação foi o Atita – uma das figuras emblemáticas da cidade de Aveiro.

Depois seguiu-se mais algum desporto?

Depois da Natação fui “arrastada” para o Andebol pelos meus professores de Educação Física da escola de Oliveirinha, em Aveiro. Pratiquei andebol, no clube Alavarium/LoveTiles, desde os meus 11 anos até aos 18.

Porque é que deixaste de praticar andebol? 

Na altura ingressei na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) no curso de Ciências do Desporto e tornou-se complicado continuar a praticar a modalidade, uma vez que não existia nenhum clube em Vila Real. Inicialmente, ainda tentei continuar a treinar quando voltava a Aveiro, mas com o tempo desisti rapidamente desta ideia.

E, o CrossFit como é que surgiu na tua vida?

O CrossFit surgiu na minha vida por volta de 2018 quando decidi voltar para Aveiro e começar a praticar exercício físico de novo. Na altura pedi sugestões aos meus amigos mais próximos acerca de ginásios na cidade de Aveiro. Depois lá entrei no ginásio Dynamic Life e comecei a fazer aulas de Treino Funcional, ao fim de algum tempo fui motivada por dois instrutores do ginásio – o Filipe Lopes e o André – a experimentar as aulas de cross training.

Até hoje ainda continuas uma apaixonada por CrossFit?

Sim, sem dúvida que o crossfit trouxe-me muitas amizades e bons momentos. Aliás, continua a trazer! Tornou-me uma pessoa mais resiliente, confiante e determinada. Imaginem, quando comecei a praticar crossfit, em todos os WODs que tinham corrida só me apetecia desistir cada vez que ia para a corrida. Correr 400m para mim era tortura.

Como é que está tua paixão pela corrida agora?

Agora o meu pensamento é completamente diferente. Neste momento sou acompanhada por um Coach, o Pedro Santos, que me faz uma programação personalizada e treino sozinha a maioria das vezes. Sei que se fosse há dois anos atrás era impensável conseguir terminar um treino de corrida sozinha.

Neste momento, estou muito mais resistente à dor e o meu mindset é completamente diferente. Ainda no outro dia fiz um treino de corrida intervalado e apesar de me ter custado horrores, nem me passou pela cabeça não o terminar.

Para além do crossfit, queria perguntar-te sobre a tua transformação corporal. 
Conta-nos um bocadinho da tua história.

O peso máximo que cheguei a pesar foram 75kg. Isto foi por volta de 2013 quando estava no meu segundo ano da licenciatura.

Contudo cheguei ao final da licenciatura e achei que devia de perder peso, uma vez que me estava a licenciar em Ciências do Desporto… E como profissional da área do desporto qual seria a minha credibilidade ao ter um corpo e estilo de vida nada saudável?! Pois, exatamente zero. E, foi no ano 2014 que decidi tomar um ponto de viragem. Comecei por tentar perder peso sozinha com aquelas dietas malucas que toda a gente que já quis perder peso, muito provavelmente, sabe do que eu estou a falar.

Contactaste algum nutricionista?

Na altura decidi seguir o programa “Body by Mimo” que fornecia as macros e eu é que decidia o que comer dentro desses valores. Foi bastante interessante para ter uma noção das doses e quantidades que comia.

Na altura estava magra sim, mas o meu corpo não era eficiente! Cansava-me com mountain climbers e não fazia qualquer trabalho de força. Pois naquela altura obviamente perdi peso, cheguei a pesar 57kg, mas não me sentia feliz com o meu corpo nem com energia suficiente. Uma vez que o exercício físico que praticava era somente em casa.

Contudo, neste momento sou seguida especificamente por uma nutricionista – a Julien Sartori!

A Maria João Ferreira, CrossFitter Aveirense, deixou-nos aqui duas fotos da sua transformação.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Name